Fies 2018 – Requisitos, Mudanças, Aditamento



O Fies sofreu algumas mudanças para o ano de 2018. Confira as regras, requisitos, aditamento.

Nem todas as pessoas têm a oportunidade de entrar para uma universidade pública ou estudar no ensino privado, que é caro, o que faz com que muita gente tenha que recorrer ao Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que permite que o aluno só comece a pagar as mensalidades da faculdade depois que se formar.

O Fies sofreu algumas mudanças para o ano de 2018, confira quais são:



Como funciona o Fies 2018

Os candidatos que desejam obter o financiamento dos seus estudos devem se inscrever para o processo seletivo do Fies. A inscrição é feita somente pela internet, por meio do Sistema de Seleção do Fies. É preciso fornecer a sua data de nascimento e CPF para que o sistema verifique se você participou do Enem, se houver a constatação, é possível cadastrar uma senha e seguir com a sua inscrição.

Vale lembrar que o Fies se baseia na nota obtida no Enem, logo conseguem o financiamento os candidatos que possuem as melhores notas. Os candidatos aprovados devem fazer a validação dos documentos e a contratação do financiamento. Assim como nos demais anos, para 2018 o Fies terá duas edições, sendo uma em fevereiro e a outra no segundo semestre. Porém, o número de vagas ofertadas para a segunda metade do ano é bem menor do que no primeiro semestre.



Novos requisitos do Fies

O Fies ampliou a sua cobertura e adotou os seguintes requisitos:

· Ter renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa;

· Aproximadamente um terço de todos os financiamentos do Fies será concedido a juro zero. Assim, cerca de 100 mil pessoas se enquadrarão nesta categoria;

Leia também:  Curso Grátis Com Certificado de Noções de Eletricidade no INEAD

· Para os demais candidatos é preciso uma taxa de juro de 3% a 6,5%;

· Uma parte do Fies contemplará as pessoas que moram em regiões carentes do país;

· No formato anterior, estudante financiado podia iniciar o pagamento da dívida em até 18 meses após a conclusão do curso. Agora, o estudante começa a quitar as parcelas assim que estiver empregado, sendo que o valor da parcela não pode ser maior que 10% do valor bruto do seu salário;

· Não há mais limites no valor da mensalidade financiada, todos os cursos podem ser financiados, até mesmo os mais caros como, por exemplo, Medicina e Odontologia;

Conheça as novas categorias do Fies 2018

Para 2018, o Fies foi divido em três novas categorias, que são:

Fies 1– É a categoria de financiamento com juro zero, e que é direcionada para os estudantes com uma renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por membro da família.

Fies 2– É voltada para as pessoas que moram nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste do Brasil. O financiamento para estes candidatos têm juros mais baixo do que o cobrado em 2017, a taxa deixa se ser de 6,5% e cai para 3%. Podem ser inscrever nesta categoria os estudantes que comprovarem ter uma renda familiar bruta por mês de até cinco salários mínimos por pessoa.

Fies 3– Esta categoria ainda não está definida pelo Governo Federal. Estima-se que os juros cobrados nesta categoria serão parecidos com os calores de 2017, atingido cerca de 6,5%, e o programa também será voltado para os candidatos que apresentem até cinco salários mínimos por pessoa.

Leia também:  Melhores Cursos Técnicos em 2018

Quem tem direito ao Fies 2018

Os candidatos que fizeram o Enem a partir de 2010 e, nesta mesma edição da prova, tenham obtido ao menos 450 pontos na média de todas as provas e nota maior do que zero na redação;

· Apresentar renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos por pessoa para concorrer aos Fies 1;

· Apresentar renda familiar bruta mensal de no máximo cinco salários mínimos por pessoa para concorrer ao Fies 2 ou 3;

· Nunca ter usado o Fies anteriormente;

· Não estar devendo para o programa PCE/CREDUC (Programa de Crédito Educativo).

Inscrições para o Fies 2018

As inscrições para o Fies 2018 devem ser feitas no mês de fevereiro, através do Sistema de Seleção Fies. Geralmente, as inscrições são abertas em uma terça-feira pela manhã e são encerradas às 23h59 na sexta-feira da mesma semana. O resultado é anunciado na segunda-feira da semana seguinte. Não será feita nenhuma prorrogação, quem perder o prazo tem que esperar o segundo semestre para se candidatar ao Fies.

Se o candidato não for aprovado na primeira etapa, ele ainda pode esperar ser chamado pela lista de espera. Normalmente, este processo vai até o mês de março para a chamada do primeiro semestre, e até agosto para o segundo semestre.

Aditamento Fies 2018

O aditamento Fies é a renovação do contrato de financiamento. Para 2018, os estudantes terão o aditamento simplificado, que indica a inexistência de alterações cadastrais, necessitando apenas da renovação através do Sistema Fies online. Já o aditamento não simplificado acontece quando há alterações nas cláusulas contratuais do financiamento como, por exemplo, troca de instituição de ensino, troca de fiador ou necessidade de aumento do prazo de pagamento ou atraso na quitação da parcela trimestral de juros.

Leia também:  Cursos Técnicos Abertos no SENAC em 2019

Para fazer o aditamento simplificado Fies 2018, o estudante deve solicitá-lo no sistema online e ir à CPSA para fazer a retirada de uma via do Documento de Regularidade de Matrícula (DRM), que precisa estar assinada pelo presidente ou vice-presidente da Comissão, você receberá um e-mail informando que o seu processo foi concluído.

Para o aditamento não simplificado 2018, o estudante tem que ir ao CPSA e retirar o DRM. Depois de assinar o DRM, é preciso comparecer ao Agente Financeiro, juntamente com o seu representante legal e os fiadores, sendo que todos devem estar com os documentos solicitados para formalizar as mudanças nas informações cadastrais.

Por Simone Leal

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *