Base Nacional Comum Curricular – O Que é e Qual a sua Importância



Base deve definir o conteúdo mínimo que os alunos devem aprender nas escolas.

Apesar das inúmeras opiniões que se ouve em qualquer discussão sobre política, um dos únicos pontos que é quase unanimemente compartilhado pelas pessoas é o da importância da educação. Muitos pensadores e filósofos já trouxeram a ideia de que a educação do cidadão é importantíssima para que haja mais paz e igualdade em uma sociedade. Talvez a mais famosa dessas máximas seja do filósofo Pitágoras: ”Educai as crianças e não será preciso punir os homens”.

Além de ser uma tarefa muito importante para um Estado, dar educação ao povo é muito difícil também. Essa dificuldade é ainda mais presente em países continentais, com populações grandes, como o Brasil. Pensando nesse desafio que o Ministério da Educação (MEC) decidiu criar a Base Nacional Comum Curricular. A Base Comum seria uma relação de conteúdos e saberes que deve ser desenvolvida em cada ano da educação básica. Para ter uma variedade de opiniões na hora de elaborar esse currículo nacional, o MEC convocou diversos professores e representantes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped).



A Base Curricular, ao contrário do que os críticos dizem, não seria um meio de impor um tipo de educação, sufocando a autonomia dos professores. A proposta é ter relação de conteúdos mínimos que todos os alunos devem aprender, mas dá autonomia para as diversas regiões do país ensinar saberes referentes a cada realidade local. Além de unificar o padrão de educação, dando certa autonomia para as diversas regiões do país, a Base Nacional Comum Curricular tem como princípios formar melhores pessoas e cidadãos. Esse currículo deve ser aplicado tanto em escolas públicas como em particulares.

Leia também:  Campus Virtual Estácio: Como Funciona

A próxima etapa do projeto é a apresentação da Base Curricular para os secretários da educação que o discutirão com os professores de suas redes. Visando cumprir a sétima meta do Plano Nacional de Educação (PNE), fomentar a qualidade da Educação Básica, do fluxo escolar e da aprendizagem, a Base Curricular vai ser encaminhada ao Conselho Nacional de Educação (CNE) até julho desse ano. Os professores vão poder dar sua opinião sobre o assunto em uma plataforma digital ainda em desenvolvimento, segundo o MEC. Tudo isso seria, ainda, o primeiro passo para o estabelecimento desse novo currículo, que após, seria discutido em nível estadual, municipal e, finalmente, em cada escola do país.



Thomas Vicente Ferreira

Post Anterior

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *